Uncategorized

Entrevista do Banco Sofisa Direto ao blog do INI

Posted on abril 10, 2012. Filed under: Uncategorized |

INI: Explique-nos o que é o Banco Sofisa Direto? Quais são seus diferenciais?

O Banco Sofisa Direto é o segmento online do Banco Sofisa S.A.,uma instituição com mais de 50 anos de atuação no Brasil, no segmento de middlemarket, ou seja, no atendimento de pequenas e médias empresas. Nosso site (www.sofisadireto.com.br) foi lançado em junho do 2011.

O Sofisa Direto é o primeiro banco online do Brasil pensado para oferecer produtos de investimento com a mesma rentabilidade para qualquer valor investido, sem cobrança de taxas e tarifas bancárias. Entendemos que há uma excelente oportunidade para o Banco atuar no público pessoa física, e que podemos oferecer vantagens reais aos nossos clientes. A associação da internet como plataforma de atendimento ao cliente e também processos enxutos nos permitiu oferecer aos clientes a rentabilidade que antes só era possível aos investidores com grandes valores, acima de R$ 300 mil.

Nossos diferenciais são: a mesma rentabilidade para qualquer valor investido, de R$1 a R$ 1 milhão; conta online, aberta sem necessidade de ida à agência e ausência de cobrança de taxas ou tarifas bancárias.

INI: A conta no Banco Sofisa Direto é 100% online e sem custos, como funciona? 

Sim. A conta no Sofisa Direto é 100% online, desde o processo de cadastro do cliente no site e da avaliação da sua ficha proposta, até as transações em si. Ou seja, o cliente faz o seu cadastro no site e gera sua ficha proposta, que deve ser impressa e assinada. Esta ficha proposta para abertura de conta é digitalizada e este arquivo pode ser enviado pelo próprio site pelo cliente, juntamente com cópias dos seus documentos pessoais e comprovante de residência. Caso não haja qualquer divergência de dado ou outro impedimento, a conta pode ser aberta no mesmo dia do cadastro.

A conta aberta no Sofisa Direto é isenta de qualquer tarifa bancária, ou seja, de qualquer custo de manutenção, taxa de abertura de conta, bem como de tarifas de operações, como para o envio de DOC ou TED para uma conta bancária de nossos clientes em outras instituições.

INI: Quais são os produtos de investimento oferecidos pelo Banco Sofisa Direto?

Atualmente oferecemos dois produtos de investimentos, o CDB e a LCI, ambos são excelentes opções de produtos de renda fixa e são adequados a todos os perfis de investidor, desde os mais conservadores aos mais arrojados. São, desta forma, ideais para compor a carteira de investimentos em renda fixa que todos os investidores devem ter.

Os CDBs são ofertados em três modalidades diferentes, o que as diferencia é a forma em que a rentabilidade ocorre. Temos o CDB Sofisa Direto DI, cuja rentabilidade está atrelada a taxa CDI, que é uma média da taxa de juro das operações realizadas entre instituições financeiras e é muito próxima da taxa Selic. Oferecemos rentabilidades de 100% até 110% do CDI.

Para os investidores que desejam um investimento que os proteja da inflação e ainda ofereça uma taxa de juro, temos o CDB Sofisa Direto IPCA. Este CDB tem sua rentabilidade atrelada ao IPCA, que é o índice oficial da inflação, mais uma taxa de juro prefixada.

Outra opção é o CDB Sofisa Direto Prefixado, cuja taxa de juro é acordada no momento da aplicação e não se altera até o vencimento do investimento feito. Este CDB é ideal para cenário de queda de taxa de juro e para investidores que desejam saber de antemão qual será o valor resgatado no vencimento.

O outro produto de investimento que o Banco Sofisa Direto disponibiliza é a LCI, a Letra de Crédito Imobiliário, que é um título de renda fixa utilizado para captar recursos utilizados para operações de crédito imobiliário ou cuja garantia seja dada em imóveis.Este investimento é oferecido em vencimentos de 3, 6, 9 e 12 meses e tem sua rentabilidade atrelada ao CDI, de 91% a 94% do CDI. A grande vantagem deste produto é a isenção de Imposto de Renda para o investidor pessoa física.

É importante salientar que estes produtos estão cobertos pela garantia do FGC (Fundo Garantidor de Créditos), que é a mesma garantia oficial da poupança. As rentabilidades podem ser consultadas no site http://www.sofisadireto.com.br/rentabilidade/.

INI: Há algum produto de crédito oferecido pelo Sofisa Direto?

Sim, o Banco Sofisa Direto disponibilizou em março deste ano o Saque Especial, que é um produto de crédito para nossos clientes. O diferencial que oferecemos com este produto é a sua fácil contratação, a partir do site, e uma taxa de juro muito competitiva, 1,95% ao mês, além dos encargos usuais para este tipo de operação. Obviamente, com este produto passamos a atender uma demanda de parte de nossos clientes, que nos sugeriram um produto de crédito.

INI: Como é possível oferecer uma taxa de juro tão atrativa para empréstimo ao cliente?

Assim como fizemos ao estruturarmos os produtos de investimentos, o uso da internet em conjunto com processos eficientes propicia operarmos com custos baixos. É importante ressaltar que a taxa de juro de 1,95% ao mês é exclusiva para clientes do Sofisa Direto que possuem aplicações em nossos produtos de investimento, as quais servirão de garantia para o Saque Especial Sofisa Direto.

O Saque Especial Sofisa Direto é um produto interessante para nossos clientes que contam com um produto de crédito para utilização de forma rápida e com um custo atrativo. Com este produto, o cliente pode sentir-se mais seguro, pois em caso de necessidade para fazer frente a gastos não planejados ou emergências, ele sabe que pode contar com este recurso.

INI: Quais são as recomendações que o Banco Sofisa Direto faz aos seus clientes para a escolha de um investimento?

O Banco Sofisa Direto sempre recomenda que os clientes escolham os seus investimentos levando em consideração os seguintes aspectos: a rentabilidade, o prazo e condição de liquidez e os riscos.

Um bom investimento é aquele que oferece a melhor rentabilidade ao cliente dentro do risco que o mesmo aceita para seus investimentos. Neste sentido, os investimentos de renda fixa oferecidos pelo Banco Sofisa Direto são excelentes opções. Tanto o CDB quanto a LCI são investimentos de renda fixa com ótima rentabilidade e muito seguros, que contam a experiência de mais de 50 anos Banco Sofisa no mercado financeiro.

Outro aspecto importante é que os clientes tenham uma reserva de recursos com liquidez diária, para qualquer necessidade não planejada ou imprevistos. Neste sentido, há a opção pelo CDB Sofisa Direto DI com liquidez diária, que rende 100% do CDI e pode ser resgatado a qualquer dia. Em relação aos prazos, oferecemos CDBs com prazos de 3 meses a 3 anos, com liquidez somente no vencimento. Ou seja, o dinheiro investido só poderá ser acessado pelo cliente na data do vencimento do investimento. Estas opções com prazos mais longos costumam apresentar rentabilidade mais atrativa para o investidor, mas como não possuem liquidez diária, é importante que os prazos sejam pensados dentro de um planejamento que alinhe o vencimento a um gasto ou objetivo específico. O mesmo vale para LCI, que tem liquidez somente no vencimento e isenção de Imposto de Renda.

 

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Inscreva-se!! Evento INI – PUC-Rio – Curcuito FIC

Posted on setembro 26, 2011. Filed under: Uncategorized |

Caso não visualize a imagem, acesse o link do convite: http–www.ini.org.br-circuito-mail-anuncio_mail_pucrio.html

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Rio de Janeiro – Desafio da Educação Financeira – Apoio INI

Posted on setembro 21, 2011. Filed under: Uncategorized |

Desafio da Educação Financeira para Universitários distribui
R$ 10 mil e viagem de intercâmbio

Nos dias 22/09 (PUC-RIO/Gávea), 27/09 (UERJ/Maracanã), 29/09 (UFRJ/Praia Vermelha) e 04/10 (IBMEC/Centro Rio) acontece a edição carioca do Desafio da Educação Financeira para Universitários.
O evento traz – através de palestras e simulações interativas – reflexões sobre consumo consciente, planejamento pessoal (interromper endividamentos), tipos de investimentos para cada perfil de investidor, técnicas para investir com risco reduzido na bolsa de valores, entre outros assuntos interessantes.
O universitário não precisa ter experiência no assunto, basta ter interesse para participar das simulações e concorrer a R$10.000,00 em dinheiro para os 3 melhores colocados(patrocínio Itaú Sustentabilidade). Já os 26 finalistas gerais ganham anuidade no INI (Instituto Nacional de Investidores), inclusão gratuita do currículo por 3 meses no perfil estagiário da Catho Online, vales-livro universitários da Saraiva. Haverá também sorteio de viagem de intercâmbio de 1 semana para Santiago do Chile (cortesia TravelMate).
Os 2 melhores colocados de cada universidade participarão da grande final do evento, na sede do Banco Itaú em São Paulo, com despesas custeadas pelo banco. Na ocasião, serão recepcionados pelos responsáveis pelo programa de trainees da instituição.

As inscrições são gratuitas e as vagas limitadas.

Mais informações e inscrições: http://www.desafioedufinanceir a.com.br

Ler Post Completo | Make a Comment ( 2 so far )

Entrevistas com o autor e os personagens do Livro “Casos de Sucesso no Mercado de Ações”

Posted on junho 8, 2011. Filed under: Uncategorized |

Caros Membros da Comunidade INI,

Em dezembro de 2010 o INI disponibilizou em sua loja virtual e nas opções de livros para renovação de associação o livro Casos de Sucesso no Mercado de Ações Aprenda com quem venceu nas altas e baixas da bolsa.

O livro traz uma abordagem diferenciada em relação ao mercado brasileiro, entrevistando quatro investidores com décadas de experiência, que passaram pelos piores (e melhores) momentos da bolsa brasileira.

A leitura é muito enriquecedora, pois traz ensinamentos para investidores de todas as idades e relembra peculiaridades do mercado brasileiro que muitos não tiveram oportunidade de conhecer.

No link seguir reproduzimos duas entrevistas feitas para a revista RI que trazem um pouco do que o leitor vai encontrar no livro.

Entrevistas RI Novembro 2010

Ler Post Completo | Make a Comment ( 1 so far )

Análises do BB-BI – Resultados de 2010 para ALL, Eternit, Gerdau, Lupatech, Heringer, Minerva, OI, M Dias Branco, TAM, Suzano e revisão de preços para frigoríficos

Posted on março 16, 2011. Filed under: Uncategorized |

Caros leitores do blog do INI,

O setor de Análise do Banco do Brasil acaba de disponibilizar seus comentários sobre os resultados das empresas a seguir:

Resultados 4T10 e ano de 2010:

4T10 – ALL

4T10 – Eternit

4T10 – Gerdau

4T10 – Lupatech

4T10 – Heringer

4T10 – Minerva

4T10 – OI

4T10 – M Dias Branco

4T10 – Randon

4T10 – Tam

4T10 – Suzano

Análise – Frigoríficos

Frigoríficos – Revisão

Atenciosamente,
Equipe INI

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Imposto de Renda – Parte I – Portal Mycapital responde perguntas de associados

Posted on março 1, 2011. Filed under: Uncategorized |

Caros Membros da Comunidade INI,

O INI abre o espaço de seu Blog para dúvidas sobre Imposto de Renda.

O portal www.mycapital.com.br, especializado em IR para renda variável, vai auxiliar nas respostas às dúvidas dos associados.

A seguir algumas dúvidas postadas anteriormente

Vejam a seguir:

Perguntas do Associado Walter Lopes:

1- Operações day-trade pagam 20% de imposto, a minha duvida é se eu vender R$ 18.000,00 mercado a vista e R$ 4.000,00 no day- trade, se os R$ 18.000,00 vão estar isentos ou devo somar com o Day-Trade e ultrapassar os R$ 20.000,00 isentos do mes? Se forem só essas minhas movimentações no mês, deveria pagar IR?

Veja o que diz a lei 11.033 de dezembro de 2004:

Art. 3o Ficam isentos do imposto de renda:

I – os ganhos líquidos auferidos por pessoa física em operações no mercado a vista de ações nas bolsas de valores e em operações com ouro ativo financeiro cujo valor das alienações, realizadas em cada mês, seja igual ou inferior a R$ 20.000,00 (vinte mil reais), para o conjunto de ações e para o ouro ativo financeiro respectivamente

De uma forma conservadora, entendemos que, caso o day-trade seja realizado no mercado a vista, deverá compor o somatório das vendas do mês para definir se o ganho a vista será isento ou não. No caso, o total das vendas no mês foi de R$ 22.000,00 e o ganho obtido com a venda de R$ 18.000,00 deverá ser tributado em 15% enquanto o ganho day-trade em 20%. Importante salientar, que o ganho day-trade sempre será tributado, independente do somatório das vendas no mês.

2- A data a ser utilizada para contabilizar o IR é a data da venda ou a data do crédito em dinheiro (D+3)? Por exemplo, se vender R$ 5.000 no dia 31/01 o dinheiro só entrará em fevereiro. Essa venda (alienação), para fins de imposto, refere-se ao mês de janeiro ou de fevereiro?

As instituições financeiras sempre trabalham com o regime de competência, ou seja, com a data da venda. No caso, o resultado será referente ao mês de janeiro, mesmo que a operação tenha sido liquidada somente em fevereiro. Porém, veja o que aparece no site da Receita Federal, no setor de perguntas e respostas e depois compare com o que diz a BOVESPA, logo abaixo:

RECEITA FEDERAL:

http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisica/IRPF/2009/Perguntas/AplicFinanRenFixaRenVariavel.htm

Alienação de ações em bolsa com liquidação no mês subseqüente.

680 – No caso de alienação de ações em pregão ao final de determinado mês, que resulte em liquidação financeira da operação no mês subseqüente, qual mês deve ser considerado para fins de tributação da pessoa física?

A pessoa física se sujeita à apuração de imposto sobre a renda pelo regime de caixa. Assim, no caso de alienação de ações, o fato gerador do imposto ocorre na liquidação financeira da operação. Portanto, na hipótese descrita, o mês a ser considerado é o mês subseqüente ao do pregão, em que foi efetuada a alienação das ações.

BOVESPA:

http://www.bmfbovespa.com.br/pt-br/regulacao/acoes/custos-operacionais/tributacao/pessoa-fisica/mercado-a-vista/mercado-a-vista.aspx?idioma=pt-br

Tributação

Para efeito do imposto de renda o fato gerador do tributo ocorre na data em que as ações forem alienadas, independentemente da liquidação física e financeira ocorrerem posteriormente.

CONCLUSÃO:

A diferença entre os regimes (competência e caixa) são relevantes apenas nos 3 últimos dias do mês. Enquanto o regime por competência inclui as operações no próprio mês, o regime de caixa manda deixar as operações para o mês seguinte. No final, o resultado será apurado de qualquer forma. No mycapital, resolvemos deixar pelo regime de competência, mas acreditamos que o regime de caixa também pode ser adotado. O investidor deverá optar por um critério ou outro e manter o critério escolhido nas suas apurações para não caracterizar uma busca por vantagem em cada mês.

3- Se eu tiver prejuízo em opções, mas lucro na venda de ações (abaixo de R$ 20.000,00), como devo calcular o meu prejuízo para o mês seguinte será só das opções ou vou ter que abater o lucro das ações (que são isentas)?

O ganho isento não deverá abater o prejuízo a compensar. No mês seguinte, o prejuízo em opções poderá ser compensado integralmente. Caso contrário, estaria perdendo o benefício da isenção.

Perguntas da associada Miraflores Althemar:

1- Se eu somente fizer vendas abaixo de 20.000 durante o ano, sou obrigado a declarar toda a minha movimentação no programa de ajuste anual da Receita, ou basta colocar as ações na parte de bens e direitos?

No caso, será necessário declarar as ações na parte de Bens e Direitos pelo valor médio de custo de aquisição e também preencher o quadro Lucros isentos e não tributáveis. especificando Lucro isentos obtidos no mercado de ações com valores das vendas até R$ 20.000,00″ e declarando o somatório os ganhos obtidos nas alienações. O quadro Renda variável deverá ser preenchido somente se houver prejuízo em algum mês, para que possa ser compensado no ano seguinte.

2- A receita permite a venda de R$ 20.000 por mês sem a necessidade de pagar imposto. Minha dúvida é: Se eu vender menos de R$ 20.000 com prejuízo, posso me creditar dessa perda?

Sim. Somente o lucro é isento. O prejuízo poderá ser compensado com os ganhos do mês ou nos meses subseqüentes.

Pergunta do associado Pedro Henrique:

1- Lendo a postagem sobre como calcular o preço médio no BLOG do INI, vi que se optou por simplesmente realizar uma distribuição ponderada pelo valor da compra dos custos.

Gostaria de saber se há a possibilidade de distribuir os custos fixos a cada operação da nota?

Exemplificando: Se comprei 5.000 de VALE e 25.000 de Petrobras, posso utilizar os R$ 20,00 de corretagem para incluir no custo da VALE e os R$ 20,00 no custo da Petrobras, ou devo ratear proporcionalmente, conforme explicado no artigo?

As despesas relacionadas na Nota de Corretagem deverão ser rateadas proporcionalmente entre as operações realizadas.

Porém, nos casos em que a corretora cobrar um valor fixo de corretagem para cada ordem executada, é permitido lançar o valor da corretagem diretamente como custo da operação. Assim, se no exemplo acima, a corretagem tiver sido R$ 20,00 para Vale e R$ 20,00 para Petrobrás, totalizando R$ 40,00 de corretagem na Nota, não faça rateio, simplesmente inclua os R$ 20,00 no custo de cada ação. As demais despesas da Nota devem ser rateadas proporcionalmente.

Pergunta do Associado Paulo José:

1- O preço médio das ações deve se modificar, para fins de imposto, quando a empresa paga dividendos ou JSCP?

Não. Dividendos são rendimentos isentos e JSCP são rendimentos tributados na fonte. Esses rendimentos não interferem no custo da ação para efeito tributário.

Envie suas perguntas para administracao

Ler Post Completo | Make a Comment ( 10 so far )

Análises do BB-BI – Resultados de 2010 para Gol, Grendene, Iochpe-Maxion, Marcopolo, Natura, Vale e Weg

Posted on fevereiro 28, 2011. Filed under: Uncategorized |

Caros leitores do blog do INI,

O setor de Análise do Banco do Brasil acaba de disponibilizar seus comentários sobre os resultados das empresas a seguir:

Resultados 4T10 e ano de 2010:

4T10 – Gol

4T10 – Grendene
]
4T10 – Iochpe-Maxion

4T10 – Marcopolo

4T10 – Natura

4T10 – Vale

4T10 – Weg

Atenciosamente,
Equipe INI

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Análises do BB-BI – Prévia de Resultados da Petrobras. Resultados de 2010 para Itaú Unibanco, Usiminas e Kla bin

Posted on fevereiro 23, 2011. Filed under: Uncategorized |

Caros leitores do blog do INI,

O setor de Análise do Banco do Brasil acaba de disponibilizar seus comentários sobre os resultados das empresas a seguir:

Prévia de Resultados 4T10:

Prévia 4T10 – Petrobras

Resultados 4T10 e ano de 2010:

4T10 – Klabin

4T10 – Itaú Unibanco

4T10 – Usiminas

Atenciosamente,
Equipe INI

Ler Post Completo | Make a Comment ( 3 so far )

2011 inicia com mais 14 Empresas Analisadas pelo Banco do Brasil

Posted on janeiro 3, 2011. Filed under: Uncategorized |

Caros leitores do blog do INI,

O setor de análise do Banco de Investimentos do BB iniciou a cobertura de mais 14 empresas nos últimos dias de 2010.

Os relatórios de Início de Cobertura do BB são muito completos, muitos deles incluem as previsões do banco para os principais fundamentos das companhias (fluxo de caixa, receita, lucros).

Para iniciar 2011 com muita educação financeira, vale a leitura atenta dos relatórios abaixo.

Início de Cobertura – B2W

Início de Cobertura – Daycoval, ABC Banco e Bicbanco

Início de Cobertura – EZTEC

Início de Cobertura – Fibria, Suzano e Klabin

Início de Cobertura – Iochpe Maxion

Início de Cobertura – Lojas Americanas

Início de Cobertura – Lupatech

Início de Cobertura – OHL

Início de Cobertura – Paranapanema

Início de Cobertura – São Martinho

Ler Post Completo | Make a Comment ( 1 so far )

  • Blog do INI

  • novembro 2018
    S T Q Q S S D
    « abr    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930  

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...