Archive for 21 de junho de 2011

Buy and Hold em xeque? Índice Nikkei 225

Posted on junho 21, 2011. Filed under: Artigos sobre bolsa |

Índice Nikkei 225, a bala de prata?

10 em cada 10 interessados em desestimular o uso do buy and hold na bolsa, em benefício de outras estratégias de curto prazo ou de maior risco, utilizam o histórico sofrível índice Nikkei como argumento.

E faz sentido, pois o índice japonês acumula perdas desde 1989, quando atingiu seu máximo próximo de 40.000 pontos.

Qualquer pessoa sem experiência em bolsa (e até experientes…) ficaria com receio de que algo semelhante pudesse acontecer no Brasil ou com outro índice importante.

Há alguns meses foi sugerido ao INI fazer um estudo sobre esse fenômeno, para gerar conteúdo que possa proteger os investidores de bolhas desse calibre.

Esse estudo está detalhado a seguir.

Justificativa racional 1: Índice não é sinônimo de qualidade

Antes de ir para os números e indicar a planilha com os resultados para download, vale lembrar dois pontos subjetivos, porém racionais, sobre o investimento em bolsa.

O primeiro ponto é que investir no índice não é sinônimo de investir em qualidade. Normalmente se está optando por comprar ações mais negociadas, deixando de lado ações iniciantes, pagadoras de dividendos ou small caps.

Houve um período em que o Ibovespa era dominado por empresas de telefonia, mas para quem investiu em bancos e commodities, ganhar do índice foi bem simples nessa época.

O Método INI – www.ini.org.br (ver outros posts no blog) é um método de seleção de ações de crescimento a múltiplos atraentes. É utilizado nos EUA e na Europa há 60 anos, com meta de 14,9% ao ano. Alta para países desenvolvidos.

Para quem quiser um exemplo do método INI (Stock Selection Guide) em comparação com o índice, veja no site do “INI” do Canadá: www.shareowner.com.

Não é impossível (mas também não é fácil) investir de forma ativa para bater o índice. Os principais professores, escritores e analistas no mundo inteiro não recomendam.

Em resumo: investir no índice pode até ser buy and hold, mas é investimento passivo.

Justificativa racional 2: Não se pode ignorar a história.

No livro “O Mercado de Ações em 25 Episódios”, é discutido, do ponto de vista macroeconômico e comportamental, o fenômeno japonês.

A pessoa que busca alardear um eventual risco de o fenômeno Nikkei 225 se repetir no Brasil, por exemplo, não conhece as condições únicas que envolveram essa queda de 60% em mais de 20 anos.

Há uma conjunção de decisões macroeconômicas, muitas induzidas pelos EUA, que formaram aquela bolha impressionante. O P/L médio do bolsa japonesa bateu 70 no final da década de 1980.

Os japoneses sentiram durante alguns anos um enriquecimento sem precedentes, em termos internacionais. O valor das propriedades no Japão superava e muito o valor das propriedades em outras partes do mundo. Um quarto e sala em Tóquio daria para comprar Ipanema (é só brincadeira para descontrair…, mas ainda bem que não compraram!).

Não é necessário que nos estendamos sobre isso, mas vale ler sobre o assunto, pois ficará EVIDENTE que a China, ao evitar a valorização abrupta do Yuan, tenta fugir de cair na mesma armadilha em que o Japão caiu.

E mais uma vez, sob pressão dos EUA.

O Estudo

Planilha Índice Nikkei 1950 – 2010

Os detalhes estão na planilha acima. São muitos números, traduzidos a seguir.

Antes de partir para os resultados, é importante lembrar que bolsa é um investimento alternativo a renda fixa e a outras modalidades.

Ao se deparar com um crescimento de 4% ao ano durante 20 anos, um brasileiro iria se sentir lesado, porém um japonês veria como uma benção, pois teria 8 vezes o que ganharia se estivesse em renda fixa.

Um outro ponto é que o índice nikkei está em ienes, se fosse em dólar haveria, de 1985 até hoje, uma valorização extra de quase 400% por conta do câmbio (sem descontar a inflação). Se fosse contabilizada a valorização da moeda japonesa desde 1950 (ano inicial do estudo), essa rentabilidade seria muito maior.

Ainda assim o resultado é ruim, apesar de não ser desastroso como muitos imaginam.

Foi simulado um investimento de 10.000 ienes ao final de cada ano, de 31/12/1950 até 31/12/2010. O ano de 1950 foi escolhido por ser o início mais “confiável” em termos de banco de dados.

Entre 1950 e1989

Para aqueles que começaram de 1950 em diante e mantiveram seus investimentos até o ano de 1989 (período máximo de 39 anos), as rentabilidades foram excelentes, para padrões de países desenvolvidos.

Foram, portanto, quase 40 anos de Bull Market. Isso, inclusive, entrou no caldeirão comportamental que gerou a bolha nos ativos japoneses.

Bull Market por 40 anos??? Em casos como esse ninguém se arrisca a dizer que haverá um Bear Market.

Isso aconteceu, em menor escala, no Brasil de 1967 a 1971 e também entre 2002 e 2008. Parecia jogo de ganho certo.

Até 1995… deu!

Mesmo para quem iniciou e terminou seus investimentos entre 1950 e 1995, a situação foi bem interessante, bem melhor do que a renda fixa japonesa.

De 1995 a 2010, lamentável

Por conta de um país estagnado, sem crescimento econômico relevante. Por conta de um iene supervalorizado, o que deixa o japonês RICO em termos relativos, mas desestimula as exportações e o investimento produtivo no Japão. Os últimos 15 anos do estudo foram sofríveis para a bolsa japonesa.

Para se ter uma idéia, só ganhou quem iniciou seus investimentos entre 1950 e 1973, daí por diante só perdas.

Mas no resumo geral, não foi tão ruim.

Tendo em vista que o Japão trabalha com taxas próximas a zero na renda fixa há muitos anos, não faz sentido esperar do Nikkei rentabilidades de países em crescimento.

O pior resultado foi para quem iniciou seus investimentos em 31/12/2006 e encerrou em 31/12/2008. Estaria amargando uma perda anual de 11,04%.

Todas as outras perdas superiores a 8% também se referiam a períodos MENORES que 5 anos, o que não caracteriza longo prazo.

De todos os 1.830 resultados possíveis, houve 1.477 resultados positivos (80,7%) contra 353 resultados negativos (19,3%).

De todos os 1.830 resultados possíveis, houve 756 resultados SUPERIORES a 5% ao ano em média (41,3%) contra apenas 30 resultados com perdas superiores a 5% ao ano (1,6%).

De todos os 1.830 resultados possíveis, houve 73 resultados SUPERIORES a 10% ao ano em média (3,98%) contra apenas 3 resultados com perdas superiores a 10% ao ano (0,16%).

Last, but not least…

No Japão, como não poderia deixar de ser num país de renda fixa ZERO, a indústria de fundos tem perto de 80% de seu patrimônio investido em renda variável. No Brasil essa percentual mal chega a 15% (ver ANBID).

A bolha deixou estragos bem grandes, mas o resultado “ponto a ponto” não foi de todo ruim. Em 60 anos a bolsa saiu de 100 pontos para chegar a 10.000 pontos. Uma média de 8% ao ano. Superior até à média do Dow Jones e do S&P 500.

Na realidade, o resultado da bolsa até que foi bom, o problema é que para chegar a 10.000 pontos em 2010, ela precisou passar por 40.000 em 1989. Fui uma curva e tanto. Foi do Rio à Fortaleza por Vancouver.

E isso sem considerar a valorização do iene, que deixou os japoneses quase 4 vezes mais ricos em dólar.

A principal lição que resta do caso japonês não é “abandonar” a formação de patrimônio de longo prazo e abraçar o trade, mas sim ter consciência de que a exuberância irracional é dolorosa e tem prazo para terminar.

Os japoneses apostaram num Bull Market Forever, e também achavam normal que o terreno do palácio imperial valesse mais do que todo o estado da Califórnia.

E essa é uma crença que agrada… mas machuca muito quando a realidade se impõe.

Que o digam os operadores a descoberto no mercado a termo brasileiro entre 2007 e 2008.

Ler Post Completo | Make a Comment ( 25 so far )

Congresso Value Investing Brasil – Cobertura INI

Posted on junho 21, 2011. Filed under: Comentários diários |

O Professor Nilton Farinati, Membro Orientador Credenciado pelo INI, representou o instituto no Congresso Value Investing Brasil, realizado no último dia 14 de junho em São Paulo.

No documento a seguir, pode ser lido um resumo das principais conclusões, dicas e ensinamentos do congresso.

O texto está didático e muito claro, leia no link a seguir:

Cobertura – Congresso Value Investing 2011

Ler Post Completo | Make a Comment ( 3 so far )

13º Encontro Nacional de RI e Mercado de Capitais

Posted on junho 21, 2011. Filed under: Comentários diários |

Participe do 13° Encontro Nacional de RI e Mercado de Capitais!

11 e 12 de Julho
Sheraton WTC Hotel
Av. das Nações Unidas, 12559 – Piso C
Brooklin Novo
São Paulo – SP

Clique AQUI para ver detalhes da programação

Clique AQUI para ver detalhes das inscrições

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

  • Blog do INI

  • junho 2011
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930  

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...