Falta de Educação Financeira Pode Fazer Investidor Levar 4 Vezes mais Tempo para Alcançar a Liberdade Financeira

Posted on novembro 11, 2010. Filed under: Artigos sobre bolsa |

Breve histórico

O Brasil foi, provavelmente, o maior amigo dos rentistas durante a década de 1990 e o início dos anos 2000.

Para ilustrar esse fato, pegue a inflação anual em 1998, medida pelo IPCA, que foi de 1,66%. Pois só no mês de outubro daquele ano, já descontado o imposto de renda, a rentabilidade mensal da SELIC foi de 2,94%.

Só a partir do final do ano de 2007 é que as taxas mensais, baseadas na SELIC, ficaram abaixo de 1%.

Quase todos os economistas concordam que, para o desenvolvimento sustentável do país, esses juros mais baixos precisam se manter e, preferencialmente, ficar ainda menores.

Para o bem da economia do país, mas não para aqueles que viviam de renda, a época dos juros nas alturas parece ter ficado para trás.

A educação financeira ficou ainda mais importante

Sempre foi desejável conhecer melhor o mundo dos investimentos, bolsa de valores, imóveis, debêntures e outros veículos para acumular patrimônio no longo prazo. Porém, com taxas de juros de 26,5% ao mês, sem qualquer esforço um investidor poderia ter rentabilidades superiores às obtidas pelos melhores fundos de ações do planeta.

Estima-se que a rentabilidade média obtida por Warren Buffet e George Soros circulam entre 20% e 25% ao ano. Qualquer um conseguia números dessa grandeza investindo em renda fixa no país.

Hoje, a opção por deixar todos os investimentos em instrumentos de risco “zero” ou muito baixo, pode fazer com que o investidor jamais consiga atingir o status de Liberdade Financeira, conforme proposto e instrumentalizado no livro “Quanto Custa Ficar Rico?”.

A Riqueza, segundo o livro

Sem entrar em detalhes e refinamentos constantes no livro, o conceito de Riqueza significa, em outras palavras, Liberdade Financeira Plena.

Apresentar um Índice de Riqueza Pessoal (IRP) de 100% significa que o indivíduo pode ter suas necessidades de subsistência integralmente cobertas pelo yield líquido de seus ativos. Yield líquido é a remuneração em dinheiro de seus ativos, livre de inflação.

Não há qualquer relação com consumo de bens de luxo, carrões, grandes restaurantes ou vinhos de US$ 6.000,00. Para a maioria dos livros de finanças pessoais, isso não é Riqueza. Isso é consumo.

Quanto tempo leva para ficar atingir essa liberdade financeira?

Para mostrar o impacto da educação financeira na formação de patrimônio e no status de Riqueza dos indivíduos, propõe-se o estudo a seguir.

O estudo compara três investidores, um com elevado conhecimento das alternativas de investimento, outro com bom conhecimento de instrumentos de renda fixa e um terceiro que utiliza somente os instrumentos de risco mínimo e quer total comodidade.

Condições básicas para os 3 investidores:

  • Todos partem de patrimônio ZERO.
  • Conseguem poupar 20% de sua renda anual
  • Como conseqüência direta, conseguem viver com 80% de sua renda anual
  • Inflação de 4,0% ao ano para os próximos anos.

Características específicas dos investidores:

Investidor A – elevado grau de conhecimento sobre investimentos

  • Esse investidor consegue, durante o período em que está acumulando patrimônio, uma rentabilidade média de 20% ao ano, com renda variável focada em longo prazo e reinvestimento de dividendos. Essa rentabilidade já é livre de IR* e não desconta a inflação (ou seja, é rentabilidade nominal).
  • No momento em que precisa “remunerar o patrimônio“, ou seja, maximizar o yield ele é capaz de migrar sua carteira de investimentos para um portfolio que lhe dê 7,0% ao ano, já descontada a inflação, em dividendos e juros de títulos públicos e privados.

* O investidor de longo prazo em bolsa de valores tem instrumentos simples para evitar carregar um grande estoque de imposto, conforme visto no livro “O Mercado de Ações em 25 Episódios”.

Investidor B – Conhece bem os instrumentos de renda fixa, mas não usa instrumentos de renda variável.

  • Esse investidor consegue, durante o período em que está acumulando patrimônio, uma rentabilidade média de 9% ao ano, com renda fixa, pública e privada. Essa rentabilidade já é livre de IR e não desconta a inflação (ou seja, é rentabilidade nominal).
  • No momento em que precisa “remunerar o patrimônio“, ou seja, maximizar o yield ele é capaz de migrar sua carteira de investimentos para um portfolio que lhe dê 5,0% ao ano, já descontada a inflação, em juros de títulos públicos e privados.

Investidor C – Não tem qualquer conhecimento sobre opções de investimento. Prefere poupança ou fundos de renda fixa com elevada taxa de administração.

  • Esse investidor consegue, durante o período em que está acumulando patrimônio, uma rentabilidade média de 7,0% ao ano, com caderneta de poupança e fundos de renda fixa com elevado custo operacional. Essa rentabilidade já é livre de IR e não desconta a inflação (ou seja, é rentabilidade nominal).
  • No momento em que precisa “remunerar o patrimônio“, ou seja, maximizar o yield ele não é capaz de migrar sua carteira de investimentos para um portfolio de maior yield e mantém as mesmas aplicações, o que lhe rende 3,0% ao ano, já descontada a inflação, em juros de poupança e fundos.

Resultados

  • O Investidor A conseguiria acumular patrimônio suficiente para financiar sua subsistência exclusivamente com o yield de seu portfolio em 15 anos e 11 meses.
  • O Investidor B conseguiria acumular patrimônio suficiente para financiar sua subsistência exclusivamente com o yield de seu portfolio em 33 anos e 7 meses.
  • O Investidor C conseguiria acumular patrimônio suficiente para financiar sua subsistência exclusivamente com o yield de seu portfolio em 55 anos e 6 meses.

O que se pode ler do estudo é que, no Brasil de juros mais modestos, o investidor vai precisar incrementar seu conhecimento sobre instrumentos de renda variável, se quiser atingir a Riqueza, ou a Liberdade Financeira Plena, em um tempo mais curto.

É importante ressaltar que as rentabilidades sugeridas são hipotéticas. Apesar do histórico da bolsa brasileira indicar rentabilidades muito superiores aos 20% obtidos pelo Investidor A, esse patamar não é baixo e vai requerer, no mínimo, intimidade com o mercado, intimidade com as empresas em que investe e muita disciplina para reinvestir todos os ganhos durante o período de semeadura.

Para fazer seu próprio cálculo, há duas planilhas disponibilizadas para download a seguir:

– Planilha 1: Quanto tempo leva para atingir a liberdade financeira, partindo de patrimônio ZERO?

– Planilha 2: Quanto tempo leva para atingir a liberdade financeira, partindo do patrimônio atual?

Importante! Os cálculos são complexos e requerem métodos numéricos, portanto é necessário habilitar as macros (programação) das planilhas.

Make a Comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

6 Respostas to “Falta de Educação Financeira Pode Fazer Investidor Levar 4 Vezes mais Tempo para Alcançar a Liberdade Financeira”

RSS Feed for Blog do INI Comments RSS Feed

Olá!

Interessantes os resultados.

Sobre a planilha, confesso que achei um pouco confusa.

Recentemente, desenvolvi uma com objetivo parecido. Ela pode ser baixada gratuitamente aqui:

http://hcinvestimentos.wordpress.com/2010/11/02/a-melhor-planilha-para-planejamento-financeiro/

Abraços!

Excelente planilha! Vamos deixar o link aqui para o pessoal acessar.
A planilha que disponibilizamos é baseada nos conceitos do livro “Quanto Custa Ficar Rico?”, por isso não fica tão clara num primeiro momento.
A lógica básica é achar em quanto tempo você consegue um patrimônio que “banque” seus custos anuais, por isso a planilha começa com essa definição.
Mais uma vez, parabéns pelo blog e pelas ferramentas.

Olá!

Muito obrigado pelas considerações!

Este cálculo para achar o tempo para a independência financeira é muito interessante e importante para todos nós.

Acho que pela planilha ter informações demais demora um pouco para nos adaptarmos à ela. Nada que um pouquinho de tempo mexendo nas ótimas ferramentas dela resolva!

Eu que agradeço pelos artigos sempre didáticos aqui no blog do INI.

Já coloquei um link para cá. Sempre importante divulgar um trabalho bem feito!

Abraços!

Dica: Falta colocar uma maneira fácil de compartilhar os excelentes posts do blog por e-mail, twitter, facebook, orkut etc…

Caro Pedro, vou estudar uma forma. Se tiver alguma dica, por favor, envie! Abraço, Portinho.

Olá!

Como também tenho blog no wordpress.com esta dica deve funcionar:

Veja os detalhes no próprio artigo da WordPress.

http://en.blog.wordpress.com/2010/08/24/more-ways-to-share/

Com certeza irá ajudar bastante o blog!

Abraços!


Where's The Comment Form?

  • Blog do INI

  • novembro 2010
    S T Q Q S S D
    « out   jan »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930  

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: