Estudo do Prof. Francisco Baima sobre o Retorno co Ações de 1986 a 2010, em comparação com a renda fixa no período.

Posted on setembro 30, 2010. Filed under: Comentários diários |

AÇÕES VERSUS RENDA FIXA.

Nos últimos 10 anos, até abril de 2010, a taxa CDI e a valorização do Ibovespa praticamente empataram, segundo matéria publicada no Jornal Valor Econômico, em 03.05.2010. Em conclusão, rejeitou-se a tese de que, no longo prazo, investir em ações é o melhor investimento no Brasil, pelo menos no passado recente, pois não compensou o risco assumido pelo investidor.

Não é bem assim, pois se alguém resolve investir em ações, com o intuito de obter ganhos extraordinários, está assumindo também o risco de ganhar igual ou menos do que na renda fixa, ou até mesmo de realizar uma perda no seu investimento. Portanto, a constatação do que ocorreu no passado não serve de orientação para os investimentos futuros.

Mesmo assim, o trabalho realizado pelo membro orientador Jucemar Imperatori, recentemente publicado no Informativo INI, mostra que, também nos últimos 10 anos, se o investidor tivesse seguido o princípio 1 do INI, investir com regularidade, e aplicasse mensalmente em uma carteira com composição igual ao Ibovespa, teria obtido uma rentabilidade superior em 40% a uma aplicação idêntica em renda fixa, remunerada pelo CDI.

Realizamos um outro trabalho, em que comparamos, no período de julho de 1986 a junho de 2010, os desempenhos da taxa SELIC, que apresenta uma convergência bastante elevada com a taxa CDI, do Ibovespa, de algumas ações consideradas “blue chips” e de uma carteira teórica dessas ações, todas com pesos iguais na carteira. Foram sete as ações escolhidas, de diferentes setores: petróleo (Petrobrás), mineração (Vale), financeiro (Bradesco), varejo (Lojas Americanas), energia elétrica (Cemig), fumo (Souza Cruz) e alimentos e bebidas (Ambev).

Produzimos, também, uma comparação dos desempenhos da taxa SELIC, das ações e da carteira, com o Ibovespa, em períodos sucessivos de 10 anos, a partir de julho de 1986, com defasagem de um mês, de um período, em relação ao anterior.

Os resultados apresentam-se na tabela a seguir:

Tabela comparativa entre os retornos da Taxa Selic, Ibovespa e Ações
Período de jul/1986 a jun/2010
Especificação Ganho/(perda) em relação à Taxa SELIC (%) Ganho/(perda) em relação ao Ibovespa (%) Número de períodos de 10 anos em que o retorno superou o Ibovespa, de um total de 169 períodos
Selic

0,0

281,7

109

Ibovespa

-73,8

0,0

0

Petrobras PN

-50,4

89,4

139

Vale PN

33,9

411,1

136

Bradesco PN

118,7

734,9

131

Lojas Americanas PN

148,6

848,9

78

Cemig PN

-19,6

207,0

133

Souza Cruz PN

98,4

657,3

127

Ambev PN

284,6

1.368,1

169

Carteira

1.233,9

4.992,1

169

Verifica-se que o investimento indexado ao Ibovespa obteve baixa rentabilidade, não somente em relação à renda fixa, como também em relação às ações “blue chips”, pois mede o desempenho de uma carteira teórica ponderada pelo volume negociado, que não necessariamente apresenta bom desempenho, se comparada com ações selecionadas, utilizando-se, para isso, algum tipo de análise.

Alguns exemplos servem para demonstrar que nem sempre as ações mais negociadas apresentam consistência em desempenho a longo prazo: as ações da Paranapanema, dominaram o pregão no período de 1986 a 1991, secundadas apenas por Petrobrás; em 1987, as ações da Sharp tiveram expressiva negociação; e, de 1991 a 1998, a Telebrás teve elevada participação no Ibovespa, chegando, em alguns quadrimestres, a responder por mais de 50% do índice.

Por essa razão, é importante utilizar o princípio 3 do INI ( investir em empresas com passado e potencial para crescimento), e aplicar o método INI para seleção de ações, pois, assim como não são recomendáveis mudanças freqüentes de posição, também não se deve manter posições em ações por tempo indeterminado, sem realizar análises periódicas, para decidir sobre essas posições.

Três observações são interessantes: apenas Petrobrás e Cemig tiveram desempenho inferior à taxa SELIC; todas as ações superaram o Ibovespa, e; nos sucessivos períodos de 10 anos, no total de 169, apenas Lojas Americanas teve desempenho inferior ao Ibovespa, em mais da metade dos períodos, assim como Ambev e a carteira superaram o Ibovespa em todos os períodos.

Chama também atenção o fato de que a formação de uma carteira com essas ações, seguindo e o princípio 4 (diversificar para reduzir o risco), não somente reduziu o risco, como também proporcionou uma elevada rentabilidade.

Finalmente, essas conclusões não significam que o investidor deva ter seu patrimônio exclusivamente aplicado em ações, pois uma parte investida em renda fixa serve como forma de mitigar a exposição ao risco. Assim, não existe o dilema da escolha entre ações e renda fixa.

Francisco de Resende Baima

Membro Orientador do INI

  • Blog do INI

  • setembro 2010
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930  

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: