Como calcular o preço médio das ações em bonificações, subscrições e outros eventos societários? Dicas práticas.

Posted on janeiro 26, 2010. Filed under: Artigos sobre bolsa |

 

Como dito no post anterior, o cálculo do preço médio é simples para operações de compra e venda de ações. No máximo uma tradicional regra de três resolve as questões do dia-a-dia.

 

Ocorre que, muitas vezes, as companhias promovem eventos que modificam a quantidade de ações dos investidores, impactando diretamente seu custo médio.

 

Nesses casos, para se apurar corretamente o eventual imposto a pagar, será preciso fazer atualizações e ajustes nos preços médios e nas quantidades que os investidores mantêm em carteira.

 

Ajustes por subscrições e bonificações

 

Antes alguns conceitos:  

 

Definições:

â?¢Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â  Pcom â?? Preço de fechamento da ação, no último dia em que estiver com os direitos incluídos.

â?¢Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â  Pex â?? Preço ex-direitos, é o preço teórico do ativo após o exercício dos direitos. Ã? preço teórico porque o preço efetivo depende do mercado, então, se uma ação fechar cotada a R$ 50,00 e distribuir R$ 2,00 de dividendos, deveria abrir ao preço ex de R$ 48,00, mas se o mercado estiver em alta, nada impedirá de abrir valendo até mais do que os R$ 50,00, ou, caso abra em baixa, a cotação vá a menos que R$ 48,00.

â?¢Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â  Subscrição â?? Emissão de novas ações, com o objetivo de captar os recursos necessários para novos investimentos. Comumente, dando prioridade para os acionistas atuais na compra das novas ações a serem emitidas. Essa prioridade normalmente é dada aos acionistas para que não percam sua participação societária, através da diluição do capital.

â?¢Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â Â  Bonificação â?? Ações emitidas pelo Emissor em decorrência do aumento de capital realizado por incorporação de reservas e/ou outros recursos e distribuídas gratuitamente ou com custo definido aos acionistas, na proporção da quantidade de ações já possuídas.

 

As operações descritas acima podem ser um pouco mais complexas do que a descrição básica oferecida, mas seus impactos no preço médio de aquisição (custo médio) das ações é calculado sempre de forma simples.

 

O impacto da bonificação de ações no preço médio

 

Bonificação com custo ZERO (gratuita)

 

Imagine o portfólio colocado no post anterior:

 

Portfólio

QTD

Custo Total

Preço Médio

VALE5

        1.100

 R$     43.072,44

 R$     39,1568

 

Agora, suponha que o conselho de administração da VALE tenha determinado uma bonificação de 200% nas ações, sem custo para os detentores, representando o ganho de 2 ações para cada ação que o investidor detiver.

 

A conta é bem simples, pois segue a lógica básico do cálculo do custo médio. � sempre o que foi gasto para formar o patrimônio, dividido pela quantidade de ações.

 

Quanto o investidor gastou para ter as 1.100 ações?

R: R$ 43.072,44

 

Quanto o investidor gastou para ter as 1.100 ações mais as 2.200 ações bonificadas, totalizando 3.300 ações?

R: Os mesmos R$ 43.072,44

 

Logo, o novo preço médio será:

 

Portfólio

QTD

Custo Total

Preço Médio

VALE5

        3.300

 R$     43.072,44

 R$     13,0523

 

 

Bonificação com custo definido

 

Partindo do mesmo portfolio:

 

Portfólio

QTD

Custo Total

Preço Médio

VALE5

        1.100

 R$     43.072,44

 R$     39,1568

 

Agora, suponha que o conselho de administração da VALE tenha determinado uma bonificação de 200% nas ações, ao custo de R$ 5,00 cada uma, representando o ganho de 2 ações para cada ação que o investidor detiver.

 

A conta também é simples, um pouco menos do que o exemplo gratuito. A lógica é sempre a mesma, o que foi gasto para formar o patrimônio, dividido pela quantidade de ações.

 

Quanto o investidor gastou para ter as 1.100 ações?

R: R$ 43.072,44

 

Quanto o investidor “gastou” para ter as 1.100 ações mais as 2.200 ações bonificadas, totalizando 3.300 ações?

R: R$ 54.072,44 = R$ 43.072,44 + R$ 5,00 x 2.200 ações

 

Logo, o novo preço médio será:

 

Portfólio

QTD

Custo Total

Preço Médio

VALE5

         3.300

 R$     54.072,44

 R$     16,3856

 

ATENÃ?Ã?O!!!!

 

Observe que o “gastou” está entra aspas duplas, pois o investidor não precisou efetivamente pagar R$ 5,00 por cada ação, elas foram creditadas em sua conta apenas. O valor de R$ 5,00 tem função contábil e serve para ajustar o valor das ações com a finalidade de registro nas declarações anuais de IR das pessoas físicas e jurídicas.

 

O caso em que ele precisa desembolsar dinheiro para ter as novas ações será descrito a seguir, no trato dos impactos da subscrição no preço médio.

 

O impacto da subscrição de ações no preço médio

 

A subscrição é um direito que pode ou não ser exercido. Por isso mesmo há algumas considerações a fazer no caso do ajuste do preço médio histórico nas subscrições.

 

O portfólio inicial é o mesmo:

 

Portfólio

QTD

Custo Total

Preço Médio

VALE5

        1.100

 R$     43.072,44

 R$     39,1568

 

Suponha que o conselho de administração da VALE tenha deliberado, por hipótese, um aumento de capital de 10% com base na emissão de novas ações. O valor definido para cada ação a ser subscrita é de R$ 25,00.

 

Direito de subscrição não exercido

 

Se o investidor simplesmente ignorar o direito, seja por não se informar adequadamente, seja por não considerar vantagem econômica, seja por não ter dinheiro, seu custo médio não deverá sofrer alterações, pois ele terá a mesma quantidade de ações, com o mesmo investimento total para adquiri-las.

 

Direito de subscrição exercido integralmente

 

Nesse caso haverá uma compra de 110 ações (10% de 1.100) no valor de R$ 25,00.

 

Voltando ao sistema pergunta-resposta:

 

Quanto o investidor gastou para ter as 1.100 ações?

R: R$ 43.072,44

 

Quanto o investidor gastou para ter as 1.100 ações mais as 110 ações subscritas, totalizando 1.210 ações?

R: R$ 45.822,44 = R$ 43.072,44 + R$ 25,00 x 110 ações

 

Logo, o novo preço médio será:

 

Portfólio

QTD

Custo Total

Preço Médio

VALE5

        1.210

 R$     45.822,44

 R$     37,8698

 

Para os leitores que têm o livro â??O mercado de ações em 25 episódiosâ?, há um capítulo importante sobre ajustes de preços. Ã? o â??episódioâ? 16, página 110.

 

  • Blog do INI

  • janeiro 2010
    S T Q Q S S D
    « maio   fev »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: